Blog do Quesada

Arquivo : outubro 2012

Preterido, Rogério Ceni descarta seleção brasileira
Comentários 72

Leandro Quesada

A seleção brasileira foi tema de discussão que tive com o ídolo do São Paulo.

Eu insisti no velho clichê de que “seleção é momento” para reforçar a opinião de muitos de que Rogério Ceni deveria voltar ao time nacional. Mas este surrado pensamento não convence um dos maiores goleiros do mundo.

“Minha época na seleção já passou. Depois de 2006/07/08, ganhando campeonatos brasileiros e sendo considerado o melhor goleiro do país, eu não fui nenhuma vez, não vai ser agora com quarenta anos”,descarta.

Eu lembro que o italiano Dino Zoff e o norte-irlandês Pat Jennings, disputaram Copas do Mundo com 40 anos. Ceni destaca que “eles já vinham de participações constantes na seleção de seus paises”.

Ceni elogiou Diego Alves, do Valência, hoje titular da seleção do Brasil. “Temos grandes goleiros. Diego Alves, Júlio César, Vítor, Jefferson, Cássio e vários outros. Hoje é mais época deles”, avalia.

E se chamado? Pergunto. Rogério Ceni olha e me responde rápido: “Não vou ser chamado”.

Rogério Ceni jogou 17 partidas pela seleção brasileira e disputou as Copas de 2002 e 2006.

20121020-232754.jpg


São Paulo com um pé na Libertadores
Comentários 13

Leandro Quesada

O sonho são-paulino está perto de se concretizar. A rodada foi excelente para reforçar o objetivo do São Paulo. Na briga por vaga na Libertadores 2013, o tricolor bateu o Atlético-GO e ainda contou com a derrota do Vasco para o Botafogo.

Cinco pontos separam o tricolor paulista dos vascaínos. Uma vantagem considerável quando se compara o futebol que está sendo praticado por São Paulo e Vasco. Os paulistas crescem na reta final, enquanto, os cariocas patinam.

Sete rodadas ainda restam para o final do campeonato brasileiro.

Os rivais do São Paulo são Flamengo (Rio), Sport (Recife), Fluminense (Morumbi), Grêmio (Porto Alegre), Náutico (Morumbi), Ponte Preta (Campinas) e Corinthians (Morumbi).

20121018-233955.jpg


A reação do Palmeiras
Comentários 27

Leandro Quesada

Nunca é tarde para desistir. Com este lema o Verdão reagiu e bateu o Bahia, por 1 x 0, em um duelo vital para manter ainda viva a chance de fugir da degola.

Talvez tenha sido a arrancada palmeirense para escapar da Série B, no ano que vem.

A derrota aumentaria para 12 pontos a vantagem baiana mas, em vez disto, o Palmeiras venceu o Bahia e diminuiu para seis pontos a diferença. A situação segue crítica, no entanto, ainda é possível lutar nas sete últimas rodadas.

Hoje, o Bahia é o time que deve ser perseguido pelo Verdão. O time de Gilson Kleina deve vencer os próximos oponente e torcer por tropeços da equipe de Salvador.

Na próxima jornada, o adversário palmeirense será o Cruzeiro, em Araraquara. Já o Bahia visita o Corinthians. Na sequencia, dois gaúchos estarão no caminho de Palmeiras (Inter fora) e Bahia (grêmio em casa).

20121017-212723.jpg


Libertadores “segura” Rogério Ceni no Tricolor
Comentários 23

Leandro Quesada

A participação do São Paulo na Libertadores de 2013 seduz Rogério Ceni. Se o time conquistar a vaga para o torneio, o goleiro, certamente, permanecerá no Morumbi. Quem revela a possibilidade é o coordenador do São Paulo, Milton Cruz.

“A gente nem imagina o São Paulo sem Rogério Ceni. Todo dia discutimos isso. A idade está chegando mas acredito que a direção de futebol e ele vão fazer todos os esforços para renovar o contrato”, explicou Milton.

“A Libertadores é importante pra todos. Rogério e a diretoria sabem disto e vão acertar a renovação”, acredita o homem de confiança de Juvenal Juvêncio.

Rogério Ceni afirmou em setembro, antes da volta aos campos, ainda afastado por causa de cirurgia do ombro, que a conquista ou não da vaga na Copa Libertadores do ano que vem não teria influência na renovação de contrato do ídolo do tricolor.

“Ir ou não para a Libertadores não define minha permanência. Vou deixar isso para o momento em que me sentir confortável e bem pra tomar esta decisão. Aliás, decisão não só minha mas do clube também. Espero responder mais pra frente. Em novembro ou começo de dezembro, provavelmente, tenha um posicionamento. O São Paulo pode ir para Líbertadores e eu parar. Como o São Paulo pode não ir e eu continuar. Não depende do resultado da competição”, avalia.

20121017-195848.jpg


Rebaixado em 2002, Sérgio ainda crê no Palmeiras
Comentários 11

Leandro Quesada

A possível segunda queda do Palmeiras em dez anos no Brasileirão é analisada pelo ex-goleiro Sérgio.

Ele era um dos goleiros do Verdão no campeonato brasileiro de 2002, ao lado de Marcos e Diego Cavallieri.

Sérgio foi titular na reta final. Contra o Vitória em Salvador, o time precisava vencer para escapar do rebaixamento. Mas a derrota por 4 x 3, em Salvador, selou o destino palmeirense.

Sérgio analisa a queda de 2002 e o risco claro desta temporada.

“A situação é muito delicada hoje mas naquela época tivemos pouco tempo para reagir. Não havia returno no campeonato. Hoje, com união é possível pensar na recuperação. Nos resta acreditar em vitórias nas oito rodadas”, afirma o otimista Sérgio.

“Eu torço por eles e espero que a equipe escape”, conclui.

Sérgio, como todo torcedor do Palmeiras, faz as contas para fugir da degola. “Tem chance ainda se bater o Bahia. Time grande não perde três seguidas. Creio que vá vencer o jogo e diminuir para seis pontos a vantagem baiana. Depois é pensar em cada jogo e torcer contra o Bahia e o Flamengo”, projeta o ex-goleiro.

Veja a ficha do último jogo do Palmeiras contra o Vitória, no dia 17 de novembro de 2002, no Barradão, em Salvador.

VITÓRIA – Jean; Ramalho, Emerson, Elói e Leílton; E. Alcides, Dudu, Elson e Allan Delon (André); Zé Roberto (Marcelo Heleno) e Aristizábal (Nádson)
Técnico: Joel Santana

PALMEIRAS – Sérgio; Arce, Alexandre, César e Rubens Cardoso (Leonardo Moura); Paulo Assunção, Flávio (Nenê), Juninho e Zinho; Muñoz e Itamar (Lopes)
Técnico: Levir Culpi

JUIZ – Wilson de Souza Mendonça (PE)

GOLS – Allan Delon, aos 4min, Flávio, aos 5min, e Aristizábal, aos 27min do 1º tempo; Nenê, aos 3min, Zé Roberto, aos 31min, André, aos 41min, e Arce, aos 43min do 2º tempo

20121016-222016.jpg

O goleiro Sérgio em ação pelo Palmeiras


Presidente da Ponte vê Fluminense forte nos bastidores
Comentários 32

Leandro Quesada

A arbitragem contestada de Nielsen Dias, no duelo entre Fluminense e Ponte Preta, ainda é assunto nas rodas de futebol. O árbitro foi afastado pela CONAF – Comissão nacional de arbitragem.

Nielsen Dias anotou um pênalti e uma falta em lances que originaram os gols da vitória do Fluminense por 2 a 1 sobre a Ponte Preta, na última rodada.

O presidente da Ponte , Márcio Della Volpe, reclama da arbitragem que prejudica o time nos jogos diante de clubes mais famosos e poderosos: “Não acredito em esquema para beneficiar algum clube. Mas a arbitragem olha diferente para alguns. Eu acredito nisso, não tenho dúvida”.

“A estrutura de futebol deve ser repensada. Da arbitragem até a divisão de cotas das TVs”, observa o dirigente do time de Campinas, ampliando a discussão sobre as mudanças que ele considera importantes no futebol.

“O feudalismo já acabou”, encerrou.

20121015-211913.jpg


São Paulo e Palmeiras, os opostos
Comentários 22

Leandro Quesada

Enquanto o Tricolor segue firme na disputa por vaga na Libertadores, o Verdão vive a via crucis contra o rebaixamento.

Se o São Paulo demonstra total força para continuar no G4, o Palmeiras se enterra cada vez mais na zona da degola.

A situação são-paulina é mais confortável nesta briga por objetivo. A palmeirense é terrível e quase incontornável.

O time de Ney Franco ultrapassou o Vasco, principal rival na luta para disputar a principal competição de clubes da América do Sul. Já a equipe de Gilson Kleina fica nove pontos do Bahia, o primeiro fora na zona do rebaixamento.

A diferença básica é que um joga bem, está em ascensão e caminha concentrado rumo ao objetivo. O outro apresenta péssimo futebol, está perdido e não mostra nenhuma força para escapar da Série B do ano que vem.

Opostos, São Paulo e Palmeiras seguirão na reta final com suas alegrias e tragédias bem definidas.

20121014-183302.jpg

20121014-183507.jpg


Palmeiras: À espera de um milagre
Comentários 35

Leandro Quesada

A derrota para o Coritiba foi mais um duro golpe na luta palmeirense para fugir da degola. Nove pontos separam o Palmeiras dos primeiros times fora da zona do perigo.

Bahia, Flamengo e Coritiba estão bem distantes do Verdão na classificação do Brasileirão. Cada um soma 35 pontos contra 26 do time de Gilson Kleina.

Para escapar da Série B, no ano que vem, precisará tirar estas três rodadas de vantagem dos rivais. Delicadíssima situação vivida pelo Palestra Itália.

A troca de técnico não funcionou. É a prova que o problema do Palmeiras não é o treinador.

Além do aspecto matemático, no futebol nada é apresentado pelos jogadores para dar uma esperança aos torcedores. A equipe está nervosa, joga mal e já dá sinais de que está se jogando a toalha.

Resta esperar por um milagre para salvar o time da segunda queda, em dez anos, no campeonato brasileiro.

20121012-000719.jpg


Seleção brasileira fica melhor com Kaká
Comentários Comente

Leandro Quesada

A seleção brasileira ganha bastante com a presença do craque. Experiência, talento, simpatia e três Copas no currículo são marcas que Kaká empresta ao time de Mano Menezes. Um jogador com imagem exemplar, sem rejeição e reconhecido pela torcida.

Kaká voltou e deu mostras de que fará muito bem aos mais jovens como Neymar, Oscar e Lucas. Mesmo sem entrosamento, eles apresentaram jogadas fatais para o fraco Iraque de Zico. Com mais treinos será possível lapidar este quesito e, consequentemente, melhorar o nível das atuações.

A volta de Kaká, depois de dois anos afastado da seleção brasileira, deve ser celebrada. Uma nova fase pode estar surgindo no trabalho comandado pelo técnico Mano Menezes.

A tal mescla de jogadores experientes e jovens, defendida por mim e boa parte da torcida, é o passo que faltava para equilibrar a preparação final para a Copa do Mundo de 2014.

Creio que Mano convocará outros jogadores mais experimentados nas próximas partidas. Kaká voltou e Luis Fabiano havia sido chamado. Quem sabe, Ronaldinho, Fred e Robinho não retornem também?

20121011-222317.jpg


Ex-Flamengo, Emerson não comenta salários atrasados
Comentários 17

Leandro Quesada

A declaração de Liedson após a derrota do Flamengo para o Corinthians, reclamando “dos salários atrasados” na Gávea, é mais um retrato ruim da situação delicada vivida pelo Fla no Brasileirão.

Não bastasse o risco de rebaixamento, os jogadores ainda vivem as incertezas financeiras de um grande clube que não paga em dia.

Indagado por mim, por ter jogado no Flamengo, sobre os atrasos salariais no rubro-negro, Emerson evitou o tema: “Se eu falar alguma coisa sobre isso vira manchete. Não é problema meu. O meu salário está em dia aqui (no Corinthians)”.

Emerson fez um dos gols na vitória do Corinthians por 3 x 2 sobre o Flamengo. Liedson fez um para o Fla.

O clube carioca ainda corre riscos, ao contrário do Corinthians, que ajusta o time para o Mundial de clubes do Japão.

20121011-004009.jpg