Blog do Quesada

Arquivo : fevereiro 2012

Que novidade: Teixeira fica na CBF
Comentários 10

Leandro Quesada

Nem deveria perder meu tempo com este tema, mas como havia dito na minha coluna do dia 14 de fevereiro, a chance de Teixeira cair era zero.

Sem tripudiar outros jornalistas, blogueiros e patrulheiros, mas vivemos a era do jornalismo em que ouvimos uma ponta da verdade e, geralmente, a verdade é meia-verdade ou se preferir, boato.

Triste que parte da imprensa, em vez de ouvir todos os interesses, tenha feito o jogo “sujo” daqueles que querem o poder da CBF.

Claro que Teixeira já deveria ter saído da entidade (são 23 anos no poder). O que as pessoas, no entanto, não conseguem enxergar é que Teixeira tem o apoio de presidentes de clubes, presidentes de Federações, Governadores, Prefeitos, deputados (bancada da bola), empresários e coisa e tal.

Deveríamos, antes de discutir a saída dele ou fazer campanha em praça pública, cobrar aqueles que o apoiam no cargo. Isso sim! Isso sim! O resto é vento, boato que não dobra a esquina e “meia-verdade” que fortalecem e perpetuam Teixeira no poder.


Leão e Andrés estão com a razão
Comentários 14

Leandro Quesada

Cada um vê o próprio lado e defende as instituições onde trabalham. 

Leão, se fosse dirigente da CBF, não ficaria preocupado em desfalcar os times brasileiros. O técnico são-paulino já comandou a equipe nacional e, à época, viu o lado dele. E Leão estava certo na conduta, não?

Andrés Sanchez, se fosse o treinador do São Paulo, reclamaria ao perder jogadores para a seleção brasileira. Na pele de presidente do Corinthians, Andrés, não gostava de liberar atletas do Timão para o time do Brasil.

Leão e Andrés sabem muito bem como funciona o “braço de ferro” entre clubes e seleção brasileira. Sempre foi assim e será assim sempre. Cada um defende o seu “pão” de cada dia.

Leão tem razão quando quer Lucas mais tempo no tricolor. Andrés tem a dele ao desejar os melhores na seleção. Discussão interminável.

O problema todo é que Leão e Andrés ficam no fogo cruzado deste calendário estúpido e dos interesses que não evitam a simultaneidade dos jogos dos torneios no Brasil e os jogos da seleção brasileira.


Palmeiras 3 x 3 São Paulo, o jogo
Comentários 24

Leandro Quesada

O grande duelo foi visto em Presidente Prudente. Seis gols, disputa acirrada e arbitragem contestada. Jogaço!

Palmeiras e São Paulo buscaram a vitória o tempo todo, mesmo com calor que dava preguiça. A velocidade da partida e a disposição ofensiva deixaram o placar aberto até o final.

Barcos, João Vitor, Daniel Carvalho, Cortez e Fernandinho foram os destaques individuais.

O verdão esteve sempre com a vitória nas mãos. Daniel Carvalho, de falta, fez 1 x 0. Cícero empatou para o tricolor. Barcos marcou 2x 1 ainda na etapa inicial para os palmeirenses.

No segundo tempo, o lance mais polêmico: Cicinho barra Cortez na área. O árbitro Seneme confirma pênalti. Willian José empata outra vez. O técnico Felipão se negou a conceder entrevista por causa deste pênalti.

Barcos colocou o Palmeiras em vantagem, 3 x 2. O argentino apresentou o faro de goleador e justificou em pouco tempo o esforço para contratá-lo.

Depois, Fernandinho igualou para o São Paulo, 3 x 3, com um golaço em chute fora da área.

Palmeiras 3 x 3 São Paulo já está na história dos melhores confrontos entre os dois rivais.


Novela acaba: Wesley é do Palmeiras
Comentários 66

Leandro Quesada

Depois de dois meses de expectativa, finalmente, Wesley pode falar que é jogador do Palmeiras.

A vinda no novo reforço demorou por causa da falta de investidor e do aval de um banco para garantir o negócio com o Werder Bremen.

A primeira parcela de 2 milhões de euros “será paga no final de março”, confirma o presidente Arnaldo Tirone. As outras duas, no mesmo valor, em 2013 e 14.

Wesley assina contrato por três temporadas.

Tirone revela que o investimento será de “quase 20 milhões de reais, incluindo impostos, para trazer Wesley”. O Palmeiras terá 100% dos direitos econômicos.


Esquenta, Paulistão!!!
Comentários 1

Leandro Quesada

A goleada santista com show da dupla Neymar-Ganso e a vitória corinthiana com gol de Adriano são as demonstrações claras da força dos grandes times paulistas.

Os astros decidiram para os alvinegros neste sábado.

O peixe sobrou em campo e aplicou um resultado histórico na Ponte Preta. Foram seis gols mas poderiam ter sido sete, oito, tamanha a facilidade de criação da equipe de Muricy Ramalho.

Ganso e Neymar, juntos, desequilibram.

Já o Corinthians mesmo em uma noite não inspirada bateu o Botafogo e disparou na liderança.

Adriano desencantou. O imperador teve boa atuação, marcou o gol e foi aplaudido no Pacaembu.

Outros grandes duelam aqui em Presidente Prudente. Palmeiras e São Paulo medem forças no interior.


Boato de renúncia fortaleceu Teixeira
Comentários 15

Leandro Quesada

Esta história aponta como alguns boatos se transformam em notícia:

No início de uma manhã, em Brasília, um deputado se delicia com uma mentira – que contou a outro deputado – em conversa com um colega.

“O Ministro vai cair hoje… São muitas acusações, ele não agüentará tanta pressão”, disse o nobre deputado.

Mais tarde, na hora do almoço, o factóide ganhou força, atraiu outros políticos, começou a preocupar o Planalto e logo, ganhou espaço na mídia. 

No fim da tarde, a capital Federal estava envolvida em mais um burburinho. E o tal deputado, sem caráter, ria da própria mentira e, ao mesmo tempo, começava a acreditar na própria farsa.

Nos telejornais noturnos, as manchetes indicavam que o Ministro não se sustentaria no cargo e que o presidente da República não teria como segurá-lo.

Pois bem, a mentira virou “verdade”. O ministro estava com a faca no pescoço, prestes a deixar a pasta, suspeito de desviar verbas e aceitar propinas. “Uma questão de tempo para a mudança no comando do Ministério”, disse o analista politico.

Alguns dias depois, no entanto, a queda do Ministro não aconteceu. Os documentos das falcatruas não apareceram e as acusações perderam a força.

Mal comparando é a situação vivida pelo presidente Ricardo Teixeira.

Os boatos surgiram dentro da própria CBF e na sede da Federeção Paulista de Futebol. Nas duas entidades, o mesmo interesse: a saída de Teixeira e o olho gordo na cadeira da presidência da Confederação Brasileira de Futebol.

Teixeira não caiu. A partir de agora, ele se fortalece das acusações. O tiro saiu pela culatra e o dirigente ficou mais forte no cargo.

Assim como aquele deputado mentiroso que inventou a queda do Ministro, os dirigentes que sustentaram a renúncia de Teixeira também não devem ter vergonha na cara.

Ao que parece, a não ser que Teixeira em um momento de sanidade resolva largar o osso, a CBF continuará nas mãos do “todo-poderoso chefão” por mais um tempo.


Corinthians não tira o pé, diz Tite
Comentários 13

Leandro Quesada

Líder no momento, com 23 pontos e perto da classificação matemática para a fase final do Paulistão, o Corinthians poderia se dar ao luxo de brecar o ímpeto nas rodadas finais, certo?

“Não”, contesta o técnico do Corinthians. “Sempre digo aos meus jogadores para nunca perderem a vontade da disputa”, completa.

O Corinthians acompanha o jogo do principal rival, o Palmeiras contra o Oeste, no Pacaembu. Se o verdão vencer, os dois times ficam empatados outra vez em número de pontos.


O ressurgimento do Santos
Comentários Comente

Leandro Quesada

Depois da campanha “empurra-barriga” no Brasileirão 2011 e o vexame no Mundial do Japão, o Santos aos poucos reencontra o melhor caminho.

Agora é buscar o equilíbrio do primeiro semestre do ano passado quando levou a Copa Libertadores. Naquele momento, o peixe estava “sobrando” em campo. Era a equipe da moda, com Neymar “voando baixo”.

Nova temporada, novo ânimo.

Neymar joga em alto nível, Ganso volta a atuar bem, Elano também e Juan se ajustou ao time.

Boas notícias para o Santos. O peixe é um dos grandes favoritos ao Paulistão e a Libertadores.


Futebol e escola de samba combinam?
Comentários 32

Leandro Quesada

Depois da confusão de hoje no Sambódromo, durante a apuração dos votos do grupo espacial, eu me curvo aos que defendem que as torcidas organizadas não devem participar do desfile das escolas de samba ou devem fazer um desfile com restrições.

Escolas antigas e as mais novas, das torcidas organizadas, se detestam. Eles se suportam por interesse.

Muita gente vai torcer o nariz – eu também faço isso neste instante – mas todo ano é a mesma coisa: clima tenso, pressão sobre os jurados, confusão, briga, violência e agora, invasão e incêndio. Esses vândalos rasgaram a fantasia de uma das maiores expressões artísticas do Brasil. 

Definitivamente, isto não tem nada de bonito, de festa popular, de carnaval…

E mais: quem vai pagar a conta desta confusão toda? Qual é a responsabilidade das escolas de samba? E o dinheiro público – nosso dinheiro – vai ser jogado no lixo até quando? Os patrocinadores desta festa cara vão seguir investindo a grana pesada?

Com a palavra o prefeito de São Paulo.


Adriano agora é exemplo de jogador, diz preparador
Comentários 12

Leandro Quesada

“Se continuar perdendo peso, em no máximo três semanas, Adriano atinge o melhor nível físico. Agora ele é um exemplo de jogador”, acredita Fabio Mahseredjian.

O preparador físico está empolgado com a “determinação” do atacante: “Nos animou muito nas últimas duas semanas, mas quero que ele se empenhe sempre, não uma semana sim e outra não”.

“Eu ficaria decepcionado se Adriano não se recuperasse”, afirma Fábio Mahseredjian.