Blog do Quesada

Arquivo : abril 2012

Laor sugere Pacaembu e Morumbi para as finais
Comentários 34

Leandro Quesada

O presidente do Santos, Luís Álvaro, em entrevista à rádio Bandeirantes, analisou as opções de estádios para as duas partidas finais do Paulistão. 

“Vamos discutir com Muricy. Ele disse que prefere a Vila Belmiro. Eu vejo Morumbi e Pacaembu, onde cabe mais gente”, disse o dirigente.

Luís Álvaro está de olho na renda maior. “Se o Guarani aceitar, podemos fazer os dois jogos na capital”, sugere o presidente.

No Morumbi seriam 65 mil pessoas e no Pacaembu, 38 mil. Na Vila, 18 mil e Brinco de Ouro, 29.


Neymar é o cara
Comentários 36

Leandro Quesada

O garoto de ouro da Vila Belmiro brilhou no campo adversário e colocou o Santos na decisão do Paulistão.

Ele é um gênio do futebol.

Neymar partiu para cima do tricolor, driblou, correu, cansou o rival e se cansou. Fez três gols no Morumbi e levou o time ao topo outra vez.

Neymar é o melhor jogador brasileiro da atualidade.

Neymar é a antítese do atleta “chinelinho”, que vive reclamando de dores, preguiçoso, sem compromissos e objetivos. Neymar apanha e joga, apanha e joga mais ainda, apanha e decide. Neymar está sempre disposto, interessado e ligado em tudo.

Neymar é um craque moderno.

Além dos dribles e gols, que já bastariam para confirmar os elogios e o reconhecimento aqui feitos, Neymar é participativo no quesito tático. Um jogador completo.

Neymar é o garoto de ouro do futebol brasileiro. E com 20 anos apenas, ele ainda terá muito sucesso na carreira. Em breve, também conquistando o status de melhor do planeta.


Prós e contras de Guardiola na seleção brasileira
Comentários 56

Leandro Quesada

Os pontos favoráveis são os conhecimentos táticos do espanhol. Guardiola é um dos maiores técnicos do mundo. Ele tem o dom para montar times de futebol e provou no Barça do que é capaz.

Guardiola foi vitorioso na pele de jogador e manteve o sucesso como técnico**.

O arrojo com que escalou e montou o Barcelona, as mudanças e variações que realiza durante o jogo, o discurso para não deixar o time se desmotivar, a vontade de vencer sempre e o nível de treinamento adotado são outros pontos positivos do trabalho do ex-treinador do time catalão.

Guardiola traria tudo isso para a seleção brasileira, com certeza.

Mas “tudo isso” não seria suficiente para obter sucesso na construção de uma seleção forte e vitoriosa.

Guardiola não teria o dia-a-dia para lapidar a equipe. Ele sofreria com as dificuldades que todos os técnicos brasileiros tiveram nos últimos anos: falta de tempo para treinar, clubes europeus que liberam os atletas poucos dias antes (inclusive o Barcelona de Guardiola) dos jogos e a realização de amistosos que muitas vezes mais atrapalham do que ajudam.

Zagallo, Parreira, Luxemburgo, Leão, Felipão, Dunga e agora Mano, passaram pela mesma situação.

Guardiola conhece bem os jogadores brasileiros que atuam na Europa mas não tem a noção das opções aqui no Brasil. Não estou me referindo a Neymar, Ganso e Lucas, jogadores conhecidos. Mas e os outros possíveis selecionáveis? Guardiola deveria morar no Brasil, acompanhar todos as importantes partidas e respirar a cultura do nosso país.

Trazer Guardiola é uma ideia interessante, diferente e arriscada. Ao mesmo tempo é uma maneira de contestar a qualidade de Mano Menezes e de outros técnicos que estão aqui como Felipão, Luxemburgo e Muricy.

A questão do idioma não seria um entrave. O culto Guardiola, rapidamente, aprenderia a nossa língua portuguesa.

Eis a questão, Guardiola seria uma boa para a seleção caso Mano não siga no cargo?

** Guardiola ganhou 13 títulos em quatro anos como treinador do Barcelona.


Os maiores goleiros do mundo
Comentários 64

Leandro Quesada

Hoje é dia do goleiro. 
Dia daquele que no futebol tem a função de evitar o mais bonito no jogo: o gol.
A posição é tão diferente que apenas ele destoa dos outros dez colegas de time. Apenas ele pode usar as mãos dentro área. Ele é o único que usa luvas, boné e se veste de outro jeito. É o que suja bastante a roupa. É aquele que não pode falhar. Se fizer a defesa, não passou de obrigação. Se errar, será crucificado.

Aqui vai uma lembrança, de alguns dos grandes goleiros da história do futebol.

O bi-campeão mundial pela seleção brasileira, Gilmar dos Santos Neves. Os também campeões mundiais Cláudio Taffarel, Emerson Leão, Marcos, Rogério Ceni, Dida e Zetti. 

Valdir de Moraes, Oberdan, Castilho, Barbosa, Manga, Raul, Carlos, Valdir Pérez e Ronaldo. 

Os italianos Dino Zoff, Zenga e Buffon, Pagliuca e Toldo. Os soviéticos Lev Yashin e Rinat Dasaev. Os alemães Sepp Maier, Schumacher, Oliver Khan, Illgner, Lehmann e Kopke.

O holandês Van der Sar. Os tchecos Plánicka, Schrojf e Cech. Os ingleses Gordon Banks, Peter Shilton e Seaman. 

Os belgas Pfaff e Michel Preud’homme. O dinamarquês Schmeichel. Os franceses Bats, Ettori e Barthez. O húngaro Grosics. 

Os uruguaios Ballesteros, Mazurkiewicz e Rodolfo Rodrigues. Os argentinos Fillol, Gatti, Poy, Cejas, Pumpido e Goycochea. Os espanhóis Zamora, Zubizarreta, Canizares, Valdés e Casillas.

Os poloneses Tomaszewski, Mlynarczyk e Dudek. Os paraguaios Almeida e Chilavert. O turco Rustu Recber. O sueco Thomas Ravelli.

O camaronês N’kono. O chileno Roberto Rojas. Os norte-americanos Meola, Friedel e Howard. Os colombianos Higuita, Montoya e Cordoba.

Parabéns aos citados e todos os outros goleiros do Brasil e do mundo.


Nem todos queriam final espanhola na Champions League
Comentários 4

Leandro Quesada

Ingleses e alemães de Chelsea e Bayern, óbvio, e milhares de fãs dos dois times em todo o mundo, vibram com esta final.

Nas redes sociais observei o carinho de torcedores brasileiros com os finalistas da liga dos campeões da Europa.

Eu indico o texto interessante, escrito pela estudante de administração e marketing esportivo, Bárbara Gonçalves Moraes.

Curta o link


Conmebol proíbe Gaviões e Mancha nos jogos da entidade
Comentários 15

Leandro Quesada

A partir de agora, as duas torcidas organizadas também estão proibidas de entrar nos estádios durante os jogos organizados pela Confederação sulamericana de futebol.

A Federação Paulista de Futebol e a Polícia Militar do Estado de São Paulo comunicaram os episódios de violências envolvendo as torcidas Gaviões da Fiel e Mancha Alviverde.

A FPF e PM pedem a colaboração da Conmebol para impedir as presenças destas torcidas nos estádios. Decisão já tomada nos jogos em território paulista.

O documento da Conmebol que reforça a proibição foi assinado, no dia 13 de abril, por Francisco Figueiredo Brites, secretário-executivo da Confederação.

O posição da Conmebol não é clara quanto ao acesso destes torcedores  aos jogos fora de São Paulo ou do Brasil.


‘Final do século’ dá lugar a duelo anglo-germânico
Comentários 1

Leandro Quesada

Quem apostou na decisão da Champions league entre Barcelona e Real Madrid se deu mal. Se apostou dinheiro, ficou com o bolso vazio. Na teoria foi fácil indicar o confronto dos dois gigantes da Espanha. Na prática, ingleses e alemães quebraram as expectativas. 

O futebol é espetacular por esta e outras. Os espanhóis decidiam em casa e eram favoritos mas não confirmaram os prognósticos.

O Real ainda tem o campeonato espanhol para ganhar e comemorar. Ao Barcelona restou juntar os cacos e se preparar melhor para outra temporada.

Em Munique, dia 19 de maio, Bayern e Chelsea decidem a cobiçada taça. Munique é a casa do Bayern, não nos esqueçamos. Mas quem vai ser louco de apostar todas as fichas nos alemães depois das “furadas” participações de Barça e Real nas semifinais???


Barcelona e Messi fracassam; Chelsea acaba com ‘final do século’
Comentários 24

Leandro Quesada

A temporada européia está chegando ao final. Para Barça e Messi fica o amargo sabor do fracasso na Champions e na liga espanhola. Já era!

O “melhor time do mundo” da atualidade sucumbiu em pleno Camp Nou. Sem forças, a equipe de Guardiola não conseguiu superar o forte time inglês em dois jogos. Em Londres foi derrotado, na semana passada, e em Barcelona, hoje, um empate apenas.

O argentino Messi perdeu o pênalti quando o Barça vencia por 2 x 1. Messi, além deste lance infeliz, teve uma atuação pífia para o craque que é reconhecido como o maior do planeta. A propósito, nos últimos três jogos (Chelsea,Real Madrid e Chelsea), o time catalão e Lionel jogaram pouco. Messi está estafado, não há dúvida. A cobrança para o baixinho argentino jogar em alto nível provocou a queda nesta reta final. Mas Messi é Messi e não devemos tripudiar após o insucesso dele.

Do outro lado, quem vai contestar a classificação do Chelsea de Drogba, Ramires e Torres?

Os ingleses por pouco não ficaram no meio do caminho ainda nas oitavas-de-final, quando ressurgiram no duelo com o Napoli, em casa. O Chelsea passou por italianos e avançou. Depois, eliminou portugueses do Benfica e espanhóis do Barcelona.

O Chelsea acaba com o sonho da “final do século” entre Barcelona e Real Madrid. Os ingleses buscam a primeira taça na final da Champions League.

Agora esperam pelo vencedor de Real Madrid e Bayern de Munique.


‘Erramos com Adriano’, admite diretor corinthiano
Comentários 19

Leandro Quesada

A postura paternalista do clube com Adriano deixou a cúpula de futebol do Corinthians em uma situação delicada.

Adriano faltou a sessenta e sete tarefas de fisioterapia no total. Quando eu informei sobre as 42 faltas, o clube, rapidamente, fez questão de desmentir no site oficial.

Embora eu não concorde com tal postura, entendo a preocupação com a imagem do atacante.

“Queríamos preservar o jogador. Tudo para não expor Adriano. Erramos. Agora é fácil ter a noção exata do que aconteceu. Hoje é fácil concluir que não fizemos um bom negócio”, admitiu Roberto Andrade, diretor de futebol alvinegro.

Na entrevista dada ao Fantástico, da TV Globo, Adriano confirmou que não bem tratado pelo Corinthians e que processará o clube. “Não sabemos qual final desta história. Vamos esperar a decisão da justiça”, disse Andrade.


Pressionado, Tirone garante Felipão e vê Deola no banco
Comentários 3

Leandro Quesada

A queda no Paulistão pressiona o presidente do Palmeiras a executar mudanças drásticas no futebol.

Alguns pregam a saída do técnico Felipão. Se depender de Arnaldo Tirone, o trabalho segue. “Enquanto tiver convicção, Felipão segue no cargo. Se ele perceber, pela experiência, que não dá mais, ele será o primeiro a tomar a decisão”, explica o dirigente.

Além de Felipão, o goleiro Deola também é blindado pelo presidente: “Se ele deixar o time, na quarta, não será o fim do mundo”.

O próprio Tirone está sendo pressionado após a eliminação no Paulistão. “A pressão é muito grande. É o ônus de ser presidente de um clube com 16 milhões de torcedores. Sou pressionado até por mensagem de texto no meu celular, mas não vou me abater”, desabafou.

Na papo que tive com Tirone, o presidente não gostou quando eu disse que ele é bonzinho. “Bonzinho?! Não sou bonzinho. Eu tomo as decisões que considero as corretas”, contestou Tirone.